19 outubro 2018

Membros da lista do PSD renunciaram aos seus mandatos na UF de Travassô e Óis da Ribeira

Os membros da lista do PSD, vencedora das eleições autárquicas de 1 de outubro de 2017 para a Assembleia de freguesia da União de freguesias de Travassô e Óis da Ribeira tornaram público esta semana os motivos, pelos quais, decidiram renunciar coletivamente aos seus mandatos.

 

A renúncia foi tomada na sequência da decisão do Tribunal Administrativo e Fiscal de Aveiro, que considerou improcedente e mandou arquivar o pedido do PS, que tinha como objetivo validar uma lista que originaria um executivo constituído pelo Presidente da Junta, Sérgio Neves, eleito pelo PSD e por outros dois elementos, do movimento Juntos.

 

Esse pedido levou o Ministério Público a propor ações para a perda de mandato dos membros eleitos pelos Juntos e pelo PS, responsáveis pelas constantes interrupções dos trabalhos e/ou pela falta de quórum. Entendeu o Tribunal que o número de faltas dadas por esses elementos ainda não é o suficiente para ser aplicada a perda de mandato. 

 

Por conseguinte, tendo em vista o bem-estar das populações, os membros da lista do PSD decidiram precipitar novas eleições e terminar, assim, com uma situação de bloqueio que se revelou insustentável e que agora completou um ano. 

 

A Comissão Política do PSD Águeda assinala o empenho e sacrifício pessoal do seu cabeça de lista à União de Freguesias, Sérgio Neves, e de todos aqueles que o acompanharam e têm auxiliado ao longo do último ano. A boa vontade e o sentido cívico destes cidadãos tem permitido corresponder a muitas solicitações, mas as limitações decorrentes dai impossibilidade de formar executivo, nomeadamente, a realização de pagamentos, colocaram a União das Freguesias numa situação sem precedentes.